fbpx

Com erros defensivos e gol no último minuto, Londrina perde para o Paysandu

Share this...

Londrina até ensaiou uma reação, buscou desvantagem de dois gols, mais falhas individuais foram fundamentais no triunfo do Paysandu

Por Vinícius Eira
Fotos: Gustavo Oliveira/Londrina EC

Londrina e Paysandu se enfrentaram na tarde deste sábado (26), em Belém, no Estádio Mangueirão, pela 3ª rodada da 2ª fase da Série C. O Papão buscava uma recuperação após amargurar difícil derrota contra o maior rival, Remo. Já o Tubarão queria manter o bom ritmo, após virada heroica contra o Ypiranga fora de casa. Mas o Papai Noel passou mais tarde no Pará, e quem entregou presentes para os mandantes foi a própria defesa do Londrina. O Paysandu abriu 2 a 0, o LEC até conseguiu o empate, mas no último minuto, outra falha atrás e o ponto escapou pelos dedos no último jogo de 2020.


PRIMEIRO TEMPO

Para tentar animar o feriadão de natal do torcedor alviceleste, o técnico Alemão escalou um time mais ofensivo do que o que entrou em campo em Erechim. Rafael Rosa, devidamente casado, retornou ao XI ideal, assim como Júnior Pirambu e Samuel Gomes, que ganharam a titularidade do Papai Noel. E o Tubarão fez jus aos pedidos do professor e se lançou ao ataque desde o primeiro minuto. Do lado do Papão, a ordem era para buscar o Nicolas na frente. Inspirado pelo excelente 2020, o Cavani da Amazônia queria seguir levando alegria ao torcedor Bicolor.

Mas quem teve de fato mais volume de jogo, foi o Londrina. Com um primeiro tempo de gala de Marcel, Bianqui e Adenílson, o Tubarão ditava o ritmo do jogo. Eram boas triangulações, ultrapassagens dos alas Samuel Gomes e Douglas Santos, e tabelas com Pirambu. Além disso, como a defesa do Papão marcava em bloco fechado, e bem centralizado, os alas tinham muito espaço para explorar, e os lançamentos longos foram armas efetivas.

Com isso, ao longo da etapa inicial, o Tubarão colecionou oportunidades. Aos 10, Samuel Gomes não aproveitou cruzamento recebido na pequena área, e tentou tocar ao invés de finalizar. 15 minutos depois, Douglas Santos recebeu perto do gol, mas na hora de arrematar foi travado. Caminhando para os 30, mais uma grande chance, de novo com Samuel, que em contra-ataque pela esquerda, finalizou forte de fora da área, mas Paulo Ricardo espalmou. Três minutos depois, a blitz do LEC apertou, e o gol quase saiu. Primeiro, Samuel Gomes recebeu pela esquerda, invadiu a área e cruzou rasteiro, mas a bola foi muito forte e Bianqui teve que se jogar, desequilibrado, para finalizar mal. Na sequência, Marcel fez lindo cruzamento da direita, a bola passou por toda a área até encontrar Samuel Gomes, que de peixinho colocou a bola no travessão.

Diante de tantas oportunidades, não dava para falar que o empate sem gols era justo. Mas o panorama ficou ainda pior. Gedeílson deu uma de Papai Noel e entregou a bola nos pés de Alex Maranhão, que só teve o trabalho de girar e lançar na área para Nicolas, que subiu mais alto que Jeferson para cabecear e abrir vantagem no placar. O Tubarão ainda buscou o tento no fim, mas o que era uma atuação massacrante, se tornou o pior pesadelo pós-natal.


SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa, o Londrina veio para campo predestinado a não dar margem para o Paysandu ampliar, e até teve uma boa chance em contra-ataque com Samuel Gomes, que finalizou para fora. Mas depois disso, apagão e pressão do Papão. Aos 3, Vitor Feijão recebe nas costas da defesa, invade a área e conta com um milagre de Dalton, e da trave, para não marcar o segundo. Na sequência, falta cobrada direta, e o goleiro do LEC teve de espalmar para o escanteio. E foi justamente na bola parada que o time Bicolor ampliou o marcador. Marlon cobrou na primeira trave, e Nicolas, sozinho, fez o cabeceio perfeito para marcar o segundo dele no jogo, e 19º na temporada, entrando na briga pela artilharia do país.

Alemão mudou toda a estrutura do time, colocando Igor Paixão, Carlos Henrique, Victor Daniel e Celsinho. Com isso, o LEC passou a ter ainda mais velocidade e verticalidade, e o milagre de natal começou a se desenhar. Aos 22 minutos, Victor Daniel recebeu na esquerda, entortou Tony e cruzou rasteiro, na medida, para Carlão chegar, escorar com o pé direito, e diminuir o placar. 10 minutos depois, o Tubarão fez boa jogada com Douglas Santos e Igor Paixão, que cruzou rasteiro para Celsinho, mas antes da bola chegar, o meia foi atropelado por PH e o árbitro assinalou pênalti. O próprio C10 foi para a cobrança e o empate, que parecia distante, veio novamente, assim como em Erechim.

Era o raio caindo no mesmo lugar de novo, outra reação incrível. E a virada quase veio. Aos 49, Victor Daniel fez outra boa jogada pela esquerda, mas desta vez Igor Paixão apareceu para a conclusão, e acabou errando o chute. Quem não errou foi Mateus Anderson, para tristeza do torcedor Alviceleste. Após chutão da defesa do Paysandu, Jeferson foi afastar, e cabeceou a bola nos pés do atacante do Papão, que arriscou de muito longe, e fraquinho, mas contou com outro presente do Londrina, desta vez de Dalton, que não alcançou a bola e viu ela morrer no fundo das redes. Um gol que jogou um balde de água fria em todo mundo, e acabou com o jogo.

Paysandu x Londrina
Londrina até ensaiou uma reação com Carlos Henrique e Celsinho, mas não foi suficiente (Gustavo Oliveira/Londrina EC)

Com a derrota, o Londrina saiu do G-2 que dá acesso a Série B, mas tem dois duelos importantes e em casa na sequência. O primeiro deles, justamente contra o Paysandu, mas só no ano que vem, na segunda-feira (4), às 20 horas, no Estádio do Café. Já o Papão, dorme na liderança, e aguarda a definição de Remo e Ypiranga para ver em qual posição passa o réveillon.


FICHA TÉCNICA – Paysandu 3×2 Londrina

Paysandu: Paulo Ricardo; Tony (Willyam), Micael, Perema e Bruno Colaço; Wellington Reis; Alex Maranhão (PH) e Juninho (Mateus Anderson); Victor Feijão (Luiz Felipe), Marlon (Elielton) e Nicolas. Técnico: João Brigatti.

Londrina: Dalton; Gedeílson, Marcondes, Jeferson e Rafael Rosa (Alan Cardoso); Marcel (Victor Daniel), Matheus Bianqui e Adenílson (Celsinho); Douglas Santos, Samuel Gomes (Igor Paixão) e Júnior Pirambu (Carlos Henrique). Técnico: Alemão.

Gols: Nicolas (43’1T e 5’2T) e Mateus Anderson (49’2T) marcaram para o Paysandu. Carlos Henrique (22’2T) e Celsinho (33’2T) descontaram para o Londrina.

Cartões amarelos: Bruno Colaço, PH, Juninho e Victor Feijão levaram pelo Paysandu. E Marcel e Matheus Bianqui levaram no Londrina.

Arbitragem: Savio Pereira Sampaio-DF apitou o jogo, auxiliado por Daniel Henrique da Silva Andrade-DF e José Reinaldo Nascimento Júnior-DF.

Estádio: Mangueirão, em Belém-PA.


LEIA MAIS: Com três a mais, Londrina busca virada heroica contra o Ypiranga fora de casa

BAIXE O APLICATIVO DA TUBARÁDIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *