fbpx

Com muita marcação e pouca criatividade, Londrina empata com o Boa

Share this...

Tubarão e Coruja fazem partida abaixo do esperado e não saem do zero em Varginha

Por Vinícius Eira
Fotos: Gustavo Oliveira/Londrina EC

Londrina e Boa possuem a marca de 2ª pior campanha como visitante e mandante, respectivamente, e esperávamos uma boa partida, em que ambas buscassem deixar esses números para trás. O LEC para tirar a pressão de vitória longe do Estádio do Café e ficar mais próximo da vaga à próxima fase, já que a rodada favoreceu, e o Boa para se reabilitar de vez na competição e buscar um caminho para sair da zona de rebaixamento. Mas o que vimos foi um jogo de forte marcação, pouca criatividade e raras oportunidades. No fim, um 0 a 0 que condiz com o que foi a partida.


LEIA MAIS: Londrina encara o Pato Basquete pelas semifinais do Campeonato Paranaense
Londrina faz bom jogo, mas é superado pelo Palmeiras na Copa do Brasil sub-20
Apresentado oficialmente no Londrina, Celsinho destaca amadurecimento como jogador: “Cabeça totalmente diferente”


O JOGO

Como era esperado, o Boa Esporte se postou em um 3-5-2, um esquema bem parecido com o que vemos no futebol italiano, com três zagueiros, um volante de marcação, um segundo volante de saída de bola, e dois alas que apoiam bem, mas voltam também para recompor o sistema defensivo na linha de meio campo. Isso possibilita com que a equipe tenha marcadores em todos os setores, seja de maneira individual ou por zona, dificulte a troca de passes, mas principalmente, impossibilite jogadas individuais.

Além disso, o gramado do Estádio Municipal de Varginha estava muito alto, seco, e era mais um empecilho para o estilo de jogo do Londrina, de controle da posse bola quando tem uma proposta mais ofensiva, e de saída em transições rápidas, quando joga de maneira reativa. Ontem, nenhuma delas encaixou.

O LEC até tentou buscar mais trocas de passes, ultrapassagens dos laterais, lançamentos longos buscando Igor Paixão e Victor Daniel, ter profundidade no campo, mas a equipe sentiu muito a marcação individual nos quatro homens da frente, o gramado pesado e ausência de Matheus Bianqui. O próprio Alemão destacou, na entrevista coletiva, que o meia é fundamental para o estilo de jogo que o Tubarão propõe. É um atleta que se movimenta mais, faz área a área, e auxilia muito na saída de bola. Ontem, tanto Jardel como Escobar ficaram presos à frente da linha defensiva, e deram poucos passos para frente, buscando romper as linhas de marcação.

O Boa até buscou uma pressão ofensiva no primeiro tempo, marcava forte, mas sentiu a falta de criatividade novamente. É a equipe que mais empatou na Série C, tem média de um gol marcado e um sofrido em casa, e vem buscando primeiro não sofrer gols para depois fazer. Esse estilo atrapalha muito o espetáculo. Mas apesar de tudo isso, a Coruja teve boas chances no começo do jogo, com bola na trave após erro de Escobar, finalizações de fora da área, e oportunidades em escanteio.

Já o segundo tempo foi mais do Londrina, com Adenílson vindo buscar jogo dos volantes e gerando profundidade ao Tubarão, com passes verticais, e bolas buscando os alas. Mas chance de fato só foi surgir nos últimos cinco minutos. O Boa se lançou ao ataque desesperado pelo gol, e ficou do jeito que o LEC gosta, exposto e gerando espaço. Samuel Gomes recuperou uma bola no meio, invadiu a área, mas finalizou para fora. Adenílson fez boa jogada individual pelo meio, deixou Douglas Santos na cara do gol, mas o atacante chutou em cima do goleiro. No fim, outra boa jogada de Samuel Gomes na linha de fundo, o atacante cruzou rasteiro e no bate e rebate, Alex Alves foi tentar afastar e mandou a bola contra o próprio travessão. Foi a última e preciosa chance do Londrina, que liga o sinal de alerta pela falta de boas apresentações fora de casa, e de alternativas contra equipes defensivas. A segunda fase vai ser mais curta e mais difícil, e o LEC tem que começar a mostrar bom futebol agora, para não chegar pressionado lá na frente.

Com o empate, o Londrina segue na 3ª colocação, agora com 21 pontos – 4 do Ituano, primeiro fora do G-4. O Tubarão volta a campo no próximo sábado (7), também fora de casa, desta vez contra o São Bento, em Sorocaba-SP. Já o Boa se isola como a equipe que mais empatou na Série C – sete em 13 jogos –, sai da lanterna, mas segue na zona de rebaixamento. A Coruja está em 9º, com 10 pontos conquistados. A equipe de Varginha viaja para Santa Catarina para enfrentar o Brusque, na segunda-feira que vem (9).


FICHA TÉCNICA: Boa Esporte 0x0 Londrina

Boa Esporte: Renan Rocha; Dirceu, Alex Alves e Wesley; Yuri Ferraz (Gabriel), Pedro Acorsi (Marlyson), Kallyl, Dieguinho e Kaio Cristian (Fábio de Souza); Ítalo (Marquinhos) e Lúcio Flávio (Jefferson). Técnico: Ariel Mamede.

Londrina: Dalton; Gedeílson, Marcondes, Jeferson e Rafael Rosa (Alan Cardoso); Escobar, Jardel (Leandro Donizete) e Adenílson; Igor Paixão (Douglas Santos), Victor Daniel (Samuel Gomes) e Carlos Henrique (Juan Matos). Técnico: Alemão.

Cartões amarelos: Dieguinho e Dirceu para o Boa Esporte, e Jardel e Jeferson para o Londrina.

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL).

Assistentes: Maxwell Rocha Silva (AL) e Lennon Mccartney Farias Paes (AL).

Estádio: Municipal Prefeito Dilzon Melo, em Varginha-MG.


BAIXE O APLICATIVO DA TUBARÁDIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *