fbpx

É domingo a decisão

Share this...

COLUNA DO THIAGO MOSSINI

Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

O Londrina ganhou do todo desfalcado líder Brusque no último sábado (14), no Estádio do Café, com direito a gol da vitória de Celsinho, em sua reestreia, e assumiu a segunda colocação do grupo B da Série B, faltando três rodadas para o fim da fase de classificação, mas não é por isso que o clima deve ser de festa e de achar que a vaga no quadrangular que decide quem volta para a Série B está definida.

Domingo é o dia da decisão. É ele que vai separar os homens dos meninos e ser o divisor de águas para as duas rodadas finais. O Tubarão tem um histórico na competição de não conseguir vencer fora de casa. Pior, dos 21 pontos que disputou longe do Café, somou míseros dois. Isso mesmo.

Não bastasse enfrentar seu trauma de amarelão fora de casa, o Londrina terá pela frente no domingo, no Rio Grande do Sul, um time que vê a possibilidade de rebaixamento bater na porta e precisa vencer para espantá-la, o que torna o jogo ainda mais complicado.

Se o Londrina não vencer esse duelo, pode terminar a rodada fora da zona de classificação, com dois jogos a fazer, sendo um em casa contra o Tombense – confronto direto – e outro fora, contra o Volta Redonda.
O que o torcedor espera é ver o Londrina entrar em campo no Rio Grande do Sul para jogar e não apenas se defender.

Seja um time ofensivo, com criação, iniciativa, vontade de ganhar, como foi diante do Brusque. O que vimos até agora nos jogos longe do Café foi times com medo de perder, recuados, sem ação, sem criação, sem ameaçar os rivais. Times medrosos não vencem jogos, nem campeonatos.

O técnico Alemão ganhou moral com o torcedor pela sua forma de montar o time no começo da Série B do ano passado. Tinha ousadia e um futebol moderno. Contra os catarinenses, ele mostrou que pode jogar desta forma de novo. O que esperamos é que isso continue.

A primeira vitória fora de casa precisa ser conquistada ainda nesta fase de classificação também por outro motivo, que é o de tirar o peso das costas dos jogadores antes da fase decisiva. Se o Londrina avançar sem ter vencido fora do Café, carregará esse peso para o quadrangular e a pressão, que já é natural, vai aumentar e pode jogar contra.

INSCREVAM-SE NO MEU CANAL!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *