fbpx

Morri, mas passo bem

Share this...

COLUNA DO ZÉ 200 POR HORA

Esse título, define bem meu sentimento durante a partida de sábado contra a Tombense, no qual ganhamos de virada por 2×1.Tensão, agonia, desespero e ansiedade. Sentimentos que, se você não controlar, realmente levam ao óbito devido aos danos que causam ao coração.

Até tentei seguir o conselho do Cristiano Gonçalves de “segurar” a onda, mas não adiantou. “Se não for sofrido, não é Londrina”. Concordo com essa frase, igual a maioria dos torcedores comentaram nas postagens do Tubanautas nas redes sociais.

O primeiro tempo foi pífio. Na semana pré-jogo na Tuba Rádio, havia comentado que achava que o Londrina ia entrar com “os dois pés no peito”, proporcionando um espetáculo tipo aquele contra o Brusque, mas não foi o que vimos. Assistimos o Tombense dominar e colocar o LEC na roda. Com Carlos Henrique, Jardel e Escobar novamente, até parecia que nosso Tubarão queria jogar tudo para a última rodada.

BAIXE O APLICATIVO DA TUBARÁDIO!

Gabriel Lima, da Tombense, colaborou para esse sentimento que citei no primeiro parágrafo, marcando um gol e nos deixando perplexos. O LEC decidiu jogar bola só aos 20 minutos da segunda etapa, após uma chamada no vestiário do técnico Alemão “Guardiola”. Eu estava bem chateado e desanimado, confesso, assim como toda equipe da Tuba Rádio.

Até que os deuses do futebol, tão solicitados nos momentos adversos dos torcedores pelo mundo, deram as caras no Estádio do Café na segunda etapa e iluminou nosso comandante com substituições “cirúrgicas”. Ele teve muito peito pra tirar Adenilson, que estava repetindo a atuação contra o São José-RS, jogando mal e influenciando a equipe toda novamente.

E o Carlos Henrique? dispensa comentários, né? Até Victor Daniel esqueceu de jogar bola quando mais precisava, porém este a gente perdoa. As substituições surtiram efeito e a arrancada foi linda. E como foi. O mito, C10, doutor Celso, incorporou o líder na sua entrada. Realmente, o cara entrou dentro de campo, brigando com a arbitragem e correndo como louco naquele gramado, assim como destacou Vinicius Eira em seu relato para este portal.

Gente, na boa, o LEC precisou de 25 minutos para recuperar tudo o que não fez no primeiro tempo. Quando veio o empate, galera da Tuba Rádio pirou com a narração do Kaique Matheus, quanta emoção. Sabe aquele grito preso na garganta? Então, bem esse mesmo que você ouviu ao fundo da narração.

Pronto, estava ali a injeção de ânimo que os jogadores precisava. A virada foi questão de minutos. E, foi daquele jeito, numa baita jogada pela esquerda de Samuel Gomes, que cruzou a bola pra Douglas Santos, que mandou pro gol. Mas, o goleiro deles fez uma defesa milagrosa, daquelas que se tivesse no estádio, não ia nem dar tempo de gritar o “uuuuh”. Isso por que, o mesmo Douglas Santos pegou meia bicicleta no rebote, e virou o jogo para nós.

BAIXE O APLICATIVO DA TUBARÁDIO!

Que emoção, que alívio, quase chorei e até arrepiou na hora de escrever esse texto. Esse Londrina mexe com a gente, ou você ama ou odeia, mas ninguém consegue abandonar. Lá no fundo do coração, tem aquele sentimento de chegar na série A antes de morrer, é sério, eu acredito!

Esse jogo teve muito, mas muito significado, olhem só:

  • Quebra da invencibilidade da Tombense de 10 jogos
  • Igualamos o número de vitórias em casa de 2018 (oito seguidas)
  • E de quebra, líder do grupo B da Série C

Agora, recuperado e mais tranquilo, viramos a chave para a Copa do Brasil Sub-17, já que, na quarta-feira, tem mais emoção na Tuba Rádio. Fora de casa, o Tubarãozinho enfrenta o Sport Recife. Mais um capítulo na história do nosso destemido Tubarão. Depois desse jogo, pensaremos no Voltaço.

BAIXE O APLICATIVO DA TUBARÁDIO!

LEIA MAIS

Londrina reage no segundo tempo, busca a virada contra a Tombense e assume a liderança do grupo

Será somente no quadrangular final?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *