fbpx

Raio-X da Série C 2020: conheça os adversários do Londrina

Share this...

A temporada 2020 do Brasileirão Série C está para começar, e você conhece todos os adversários do Londrina? No especial do Tubanautas, vocês vão ficar sabendo tudo sobre os rivais do Tubarão no Grupo B da competição nacional.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

BOA ESPORTE CLUBE

Fundação: 30/04/1947
Cidade: Varginha-MG
Estádio: Municipal de Varginha (Dilzon Melo), 15 mil torcedores
Participações em Série B: 7
Participações em Série C: 9 (campeão em 2016)

Time base (4-2-3-1): Renan Rocha; Yuri Ferraz, Wesley, Henrique e Carlinhos; Daniel e Claudeci; Raphael Luz, Dênis Ribeiro e Gabriel Inocêncio; Marcos Paulo

Chegaram: Bruno Cruz, volante (São Bernardo-SP)

Saíram: Ariel Silva (Sem clube)

Craque: Raphael Luz. Contratado durante a paralisação devido a pandemia, o meia vestiu a 10 do Becão e caiu nas graças da torcida. Com um gol e duas assistências nas três primeiras partidas com a camisa do clube de Varginha-MG, o jogador chega como o destaque da equipe.

Técnico: Nêdo Xavier. Ídolo da torcida do Boa Esporte, o experiente treinador é o maior técnico da história do clube. O técnico foi campeão com a equipe de Varginha-MG da Série C em 2016 e busca levar a equipe ao acesso mais uma vez. Nêdo está na sua segunda temporada consecutiva no Becão. Ao todo, soma cinco passagens pelo clube.

Retrospecto recente: Disputando a segunda temporada consecutiva na Série C, o Boa Esporte inicia a competição sonhando com o acesso. O clube sofreu poucas baixas durante a pandemia e conta com a experiência do técnico Nêdo Xavier para realizar uma boa campanha. Na atual temporada, a equipe de Varginha-MG terminou o Campeonato Mineiro na sexta colocação e ficou de fora da fase final do Estadual.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

BRUSQUE FUTEBOL CLUBE

Fundação: 12/10/1987
Cidade: Brusque-SC
Estádio: Augusto Bauer, 5 mil torcedores
Participações em Série B: 1
Participações em Série C: 2

Time base (4-3-3): Zé Carlos; Edílson, Éverton Alemão, Ianson, Airton; Rodolfo Potiguar, Zé Mateus, Marco Antônio; Fabinho, Thiago Alagoano e Edu.

Chegaram: Eliomar, meia (Atlético Tubarão), Johny, atacante – EMP (Linense), Fabinho, ponta – EMP (Nova Iguaçu) e Ronaell, lateral esquerdo (Remo).

Saíram: Ninguém

Craque: Edu. Quase toda temporada o Brusque mostra um atacante goleador para o Brasil, como Belusso e Pirambu. E neste ano, mais um bom jogador vem fazendo a festa da torcida. Com passagens pelas bases de Vasco, Botafogo e Flamengo, Edu rodou até chegar no Brusque em 2017. Após dois anos fora, retornou para o escrete em 2020, e que 2020! Com 12 gols em 15 jogos, Edu vai conduzindo a equipe na epopeia recente, e tem tudo para brilhar no Brasileiro.

Técnico: Jerson Testoni. O ex-lateral Jerson Testoni, o Jersinho, coleciona alguns anos no Brusque. Na Série D, era auxiliar técnico de Waguinho Dias, mas como treinador de fato, conquistou a Copa Santa Catarina de 2019 e a Recopa Catarinense deste ano. Apesar de jovem, 40, o treinador já tem experiência e moral a frente do quadricolor. Com contrato até 2022, vem conduzindo um bom projeto, e tem tudo para levar o ofensivo Brusque a briga pelo acesso.

Retrospecto recente: Como disse, o Brusque é um dos times para ficarmos de olho. A fase recente é excelente, vencendo quatro títulos em dois anos, incluindo a Série D de 2019. Além disso, eliminaram Sport e Remo na Copa do Brasil, e venceram a ida da 3ª fase contra o Brasil de Pelotas. No catarinense, a equipe chegou à final para enfrentar a Chapecoense. Com forte investimento local, o Brusque vem fazendo seu nome, e quer voltar a Série B após 31 anos.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

CRICIÚMA ESPORTE CLUBE

Fundação: 13/05/1947
Cidade: Criciúma-SC
Estádio: Heriberto Hülse, 19 mil torcedores
Participações em Série B: 24
Participações em Série C: 4 (campeão em 2006)

Time base (4-4-2): Agenor; Victor Guilherme, Rodrigo Milanez, Vitão, Kaike; Adenilson, Eduardo, Foguinho, Carlos César; Jean Dias e Léo Ceará.

Chegaram: Michel, atacante (São Luiz-RS), Carlos Alexandre, zagueiro (Atlético Tubarão-SC), Jean Lucas, meia (Concórdia-SC), Thiago Henrique, ponta (Londrina), Jean Dias, meia (São Caetano) e Mauricio Barbosa, zagueiro (Cianorte).

Saíram: Luiz, goleiro (Mirassol) e Claudevan Pirambu, zagueiro (Frei Paulistano-SE).

Craque: Carlos César. O Criciúma mesclou juventude e experiência, e para liderar o time de volta à Série B, o tigre contratou um velho conhecido da torcida, Carlos César. O atleta foi formado nas categorias de base do clube, mas teve destaque no Atlético-MG, onde ficou por oito anos, disputou 101 jogos e venceu a Libertadores de 2013. Atuando como meia Carlos César é o artilheiro carvoeiro no ano com 4 gols em dez jogos e será a referência técnica na Série C.

Técnico: Roberto Cavalo. A aposta do Criciúma foi na manutenção de Roberto Cavalo, que assumiu a equipe em setembro do ano passado, mas não evitou o rebaixamento da Série B. O experiente técnico possui dois títulos de Série C, com Avaí (1998) e Oeste (2012), e ainda tem forte identificação com o escrete carvoeiro, onde faz sua terceira passagem no comando técnico. Como jogador esteve presente no elenco que disputou a Libertadores em 1992.

Retrospecto recente: O campeão da Série C de 2006 retorna à competição após 10 anos. Buscando um 2020 tranquilo após penúltimo lugar na Série B e consequentemente, o rebaixamento, a equipe se renovou, mas teve um baque logo em fevereiro com a eliminação precoce da Copa do Brasil para o Santo André por 4×1. No estadual, a campanha foi até que positiva, caindo nas semifinais. Agora o foco se volta ao nacional, para voltar o mais rápido possível à B.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

ESPORTE CLUBE SÃO BENTO 

Fundação: 14/09/1913
Cidade: Sorocaba-SP
Estádio: Walter Ribeiro, 14 mil torcedores
Participações em Série B: 4
Participações em Série C: 3

Time base (4-2-2); Lucas Macanhan; Ferrugem, Douglas Assis, Márcio e Allan Vieira; Fábio Bahia, Serginho e Thiago Primão; Erick Luis, Ruan e Bambam

Chegaram: Marcelo Sendeski, zagueiro (União Beltrão-PR); Márcio, zagueiro (Pouso Alegre-MG); Ferrugem, lateral (Monte Azul-SP); Sávio, atacante (Grêmio-RS)

Saíram: Diego Tavares e Flávio Boaventura (Sampaio Corrêa-MA), Victor Salinas (Avaí-SC); Doriva, Marcos Martins e Wellington Bruno (Sem clube);

Craque: Bambam. Artilheiro do Bentão na temporada, o atacante chegou em fevereiro e teve um bom início com a camisa da equipe de Sorocaba-SP. Em três jogos, Bambam marcou quatro gols e chega confiante para a Série C. No time titular do São Bento, temos dois ex-jogadores do Londrina; Allan Vieira e Thiago Primão.

Técnico: Edson Vieira. Contratado durante o Paulistão Série A-2 para o lugar de Léo Condé, Edson teve um início avassalador no São Bento. O treinador tem 100% de aproveitamento no comando do Bentão. Em quatro jogos, conquistou quatro vitórias na disputa do Estadual.

Retrospecto recente: Rebaixado para a Série C na temporada passada, o São Bento chega bem modificado para o início da competição. Sem jogar há quatro meses, a equipe de Sorocaba-SP perdeu sete jogadores durante a pandemia (quatro titulares) e busca continuar com a boa sequência de vitórias antes da parada. Em oitavo lugar na Série A-2, o clube paulista vem de quatro vitórias consecutivas no Estadual.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

ESPORTE CLUBE SÃO JOSÉ

Fundação: 24/05/1913
Cidade: Porto Alegre-RS
Estádio: Francisco Novelletto Neto, 16 mil torcedores
Participações em Série B: 0
Participações em Série C: 6

Time base (4-1-2-3): Fábio; Lissandro, Rafael Goiano, Marcão, Roger; Diguinho; Rafa Tavares, Gustavo Xuxa; Tiago Pará, Claudio Maradona e Luiz Eduardo.

Chegaram: Vitor Júnior, ponta (Vila Nova-MG) e Felipe Mattioni, lateral direito (Novo Hamburgo-RS)

Saíram: Matheuzinho, ponta (Manaus FC)

Craque: Diguinho. O São José tem atacante com passagem pelo Londrina, Gustavo Xuxa, e um dos artilheiros da última Série C, Luiz Eduardo, mas quem chama atenção no time é Diguinho. O volante de 37 anos se consolidou no futebol carioca por Botafogo, Vasco e Fluminense, onde conquistou dois Brasileiros. E nesta temporada Diguinho atingiu um marco histórico, encerrando um jejum de mais de 10 anos sem balançar as redes, após gol marcado contra o Grêmio.

Técnico: Everton Vanoni. O São José já passa pelo 2º técnico no ano. Leocir Dall’Astra caiu após começo ruim no estadual, e a diretoria apostou no interino Everton Vanoni, que nunca teve experiência como treinador. Mas o início foi animador, eliminando a Chapecoense da Copa do Brasil nos pênaltis. Na reta final do gaúcho, Vanoni foi diagnosticado com covid-19 e não pode comandar a equipe em duas partidas, mas a diretoria aposta nele para o Brasileiro.

Retrospecto recente: O São José teve uma boa chance de subir para a Série B inédita na última temporada. Terminando em 3º no seu grupo, o Zeca enfrentou o Sampaio Correa nas quartas de finais, mas não saiu do zero em casa e perdeu no Maranhão. E mesmo com um Gaúcho fraco, a equipe está na terceira fase da Copa do Brasil, eliminando Caucaia-CE e Chapecoense, e encarando o Atlético-GO, com parcial de 2×0 para os goianos. Agora, aposta tudo na Série C.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

ITUANO FUTEBOL CLUBE 

Fundação: 24/05/1947
Cidade: Itu-SP
Estádio: Novelli Júnior, 17 mil torcedores
Participações em Série B: 4
Participações em Série C: 8 (campeão em 2003)

Time base (4-4-2): Pegorari; Léo Duarte, Suéliton, Léo Rigo e Breno Lopes; Baralhas, Paulinho Dias, Gabriel Taliari e Corrêa; Gabriel Barros e Marcos Serrato

Chegaram: Marquinho, atacante (Água Santa-SP)

Saíram: Ricardo Silva, zagueiro (Operário-PR)

Craque: Corrêa. Aos 39 anos, o experiente meio-campista tem passagens por Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo e está há três temporadas no Ituano. O jogador é titular e dono das bolas paradas da equipe paulista. O elenco da equipe de Itu conta com o zagueiro Léo Rigo, que esteve no Londrina no rebaixamento do Tubarão para a Série C ano passado.

Técnico: Vinícius Bergantin. Há três anos no comando do Ituano, o treinador foi o responsável pelo acesso da equipe à Série C na temporada passada. O comandante começou a sua carreira no time paulista como auxiliar e foi efetivado como treinador em janeiro de 2018.

Retrospecto recente: De volta à Série C do Campeonato Brasileiro após 12 anos, o Ituano chega motivado para a competição nacional. Campeão em 2003, a equipe de Itu-SP acredita na manutenção da base para realizar uma boa campanha. Na atual temporada, o Ituano não fez um bom Campeonato Paulista e escapou do rebaixamento para a Série A-2 somente na última rodada.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

TOMBENSE FUTEBOL CLUBE

Fundação: 07/08/1914
Cidade: Tombos-MG
Estádio: Antônio Guimarães de Almeida, 3 mil torcedores
Participações em Série B: Nunca participou
Participações em Série C: 6

Time Base (4-3-3): Felipe Garcia; David, Admilton, Matheus Lopes e João Paulo; Rodrigo, Ibson e Marquinhos; Gabriel Lima, Cássio Ortega e Rubens

Chegaram: Ninguém

Saíram: Ninguém

Craque: Ibson. Aos 36 anos, Ibson é titular e capitão da equipe de Tombos-MG há duas temporadas. Com passagens por Flamengo, Corinthians e Santos, o veterano meio-campista é um dos destaques da equipe que vem em ótima fase.

Técnico: Eugênio Souza. Há duas temporadas no comando técnico do Tombense, Eugênio vem fazendo um ótimo trabalho na equipe mineira. Líder da primeira fase do Estadual, o treinador classificou a equipe para a sua primeira final de Campeonato Mineiro da sua história.

Retrospecto recente: O Tombense chega para a sua sexta participação consecutiva de Série C. A melhor campanha do clube foi em 2017, quando o time de Tombos-MG classificou pela primeira vez para às quartas de finais, mas acabou eliminado. Com uma surpreendente temporada, a equipe mineira vem muito confiante para a competição nacional. Melhor time do Campeonato Mineiro e finalista pela primeira vez em sua história, o Tombense não perdeu nenhum jogador para a Série C.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

VOLTA REDONDA FUTEBOL CLUBE

Fundação: 09/02/1976
Cidade: Volta Redonda-RJ
Estádio: Raulino de Oliveira, 20 mil torcedores
Participações em Série B: 8
Participações em Série C: 13

Time Base (4-4-2): Douglas Borges; Oliveira, Heitor, William Mineiro, Luiz Paulo; Bruno Barra, Wallisson, Erick Flores, Bernardo; Pedrinho e João Carlos.

Chegaram: Luciano Naninho, ponta (Madureira), Erick Flores, meia – Emp (Boavista) e Daniel, atacante (América-RJ)

Saíram: Marques, meia – Emp (Tupi), Marcelo, meia – Emp (Operário), Daniel Felipe, zagueiro (Sampaio Correa) e Arthur Bastos, lateral direito (Tupynambás-MG)

Craque: Douglas Borges. O Volta Redonda até tem nomes conhecidos como Bernardo, ex-Vasco, e Erick Flores ex-Flamengo, mas é Douglas Borges quem vem se destacando na temporada. Escolhido como melhor goleiro do Campeonato Carioca, Douglas chamou atenção e trouxe muita segurança defensiva fazendo boas defesas. O arqueiro sofreu 11 gols em 13 jogos no estadual, e brilhou na semifinal da Taça Rio contra o Flamengo.

Técnico: Luizinho Vieira. O treinador assumiu o Voltaço neste ano com a missão de levar a equipe a Série B após 22 anos. Como jogador colecionou passagens por times como o Criciúma, Athletico-PR e Ponte Preta, além de China e Japão. Como treinador, começou na base do Criciúma em 2013, e passou por Itumbiara-GO, Luverdense-MT, Sergipe-SE, Atlético Tubarão-SC até chegar ao Volta Redonda. Até aqui foram 14 jogos, com 7 vitórias, 2 empates e 4 derrotas.

Retrospecto recente: O Volta Redonda vai para a sua 13ª Série C na história, e o torcedor está confiante para o acesso, já que o Campeonato Carioca foi animador com a equipe garantindo o 3º lugar geral. Por outro lado, a eliminação precoce para o Lagarto-SE na fase inicial da Copa do Brasil prejudicou os planos financeiros da diretoria. Na última Série C, o Voltaço caiu logo na 1ª fase com a 6ª colocação do grupo B, mas apenas uma vitória do G-4.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

YPIRANGA FUTEBOL CLUBE

Fundação: 18 de agosto de 1924
Cidade: Erechim-RS
Estádio: Colosso da Lagoa, 22 mil torcedores
Participações em Série B: 0
Participações em Série C: 6

Time base (4-3-3): Deivity; Muriel, Kanu, Diogo Silva, Henrique Ávila; Tárik, Clayton, Zotti, Jean Silva, Leilson e Neto Pessoa.

Chegaram: Ninguém

Saíram: Saimon, zagueiro (Vila Nova)

Craque: Neto Pessoa. O Ypiranga até tem rostos conhecidos do torcedor londrinense, como o zagueiro Diogo Silva e o lateral Neuton, mas o destaque da equipe é o atacante Neto Pessoa. Com carreira consolidada no norte do país, Neto Pessoa chegou ao Náutico no último ano e fez parte do elenco campeão da Série C 2019. Neste ano rumou ao Ypiranga, e se consagrou artilheiro da equipe no Gauchão com três gols.

Técnico: Paulo Henrique Marques. O gaúcho de 55 anos tem carreira curta como treinador, começando em 2018 no São Luiz, e passando por Novo Hamburgo, Caxias e agora o Ypiranga. Marques chega a equipe de Erechim para buscar o acesso inédito do clube a Série B. E de briga por acesso ele entende bem, já que bateu na trave com o Caxias em 2019, caindo nas quartas de finais da D para o Manaus.

Retrospecto recente: A subida inédita a Série B em 2019 bateu na trave. Após terminar a 1ª fase como líder do grupo B, o canarinho enfrentou o Confiança-SE com o jogo do acesso em casa. Mas a derrota em Aracaju e o empate em Erechim adiaram os planos. No gauchão, o início foi promissor, indo até as semifinais do primeiro turno. Mas desde então, só tropeço. A equipe não vence há nove jogos – desde janeiro – e o torcedor se preocupa com o Brasileiro.

ASSISTA OS JOGOS DO LONDRINA NA SÉRIE C COM O DAZN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *