fbpx

Conheça o Londrina Futebol Clube, última equipe de Garrincha

Share this...

Na semana de Londrina x Botafogo, conheça a história da última partida de um dos maiores ídolos da equipe carioca, e com a camisa de um time que homenageia o LEC

Por Vinícius Eira
Foto: Reprodução/Almanaque do Futebol Brasiliense

Na próxima quinta-feira (17), o Londrina recebe o Botafogo no Estádio do Café, em jogo válido pela quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Mas o texto de hoje não é sobre esse jogo especificamente, mas uma história que indiretamente liga as duas equipes: a última partida de Mané Garrincha foi com a camisa do Londrina.

Infelizmente, um dos maiores ídolos do Botafogo, Manoel Francisco dos Santos, o Mané Garrincha, nunca jogou pelo Londrina Esporte Clube. Mas sua despedida dos gramados, menos de um mês antes de sua morte, foi em um amistoso pelo Londrina Futebol Clube, uma equipe amadora da cidade de Planaltina-DF.

Mané Garrincha vestiu a camisa 7 do Londrina (Reprodução/Almanaque do Futebol Brasiliense)

O amigo Manoelzinho, ex-atacante do América-RJ, organizou o amistoso para ajudar Garrincha, que havia se aposentado há 10 anos e já estava com a saúde muito debilitada. Então, o Anjo das Pernas Tortas desembarcou no Distrito Federal para fazer seu último jogo e receber um cachê de cerca de 800 dólares.

O jogo foi realizado no natal de 1982, no estádio Adonir Guimarães, entre o Londrina FC e a Associação de Garantia ao Atleta Profissional (AGAP), uma seleção dos jogadores profissionais de Brasília. Mané vestiu a camisa 7, jogou 60 minutos e longe da forma ideal, não conseguiu se destacar e viu sua equipe sair derrotada naquela tarde por 1 a 0.

Jornais da época destacam o último jogo de Mané Garrincha (Reprodução/Globoesporte.com)

Manoelzinho contou em reportagem do Globoesporte de 2014 que Garrincha expressava o desejo de trabalhar como técnico em Brasília. Lamentavelmente, isso não foi possível, já que Garrincha faleceu apenas 26 dias após o amistoso com a camisa do Londrina, aos 49 anos, vítima de cirrose.

De acordo J. Mateus, no livro em homenagem aos 40 anos do LEC “Do Caçula Gigante ao Tubarão”, Garrincha enfrentou o Londrina Esporte Clube em duas oportunidades. A primeira foi no dia 2 de junho de 1957, e terminou 1 a 1, graças ao argentino Gimenez, que parou Mané. Já no dia 30 de agosto de 1961, o Londrina não teve a mesma sorte, Mané marcou um gol e o Botafogo aplicou 8 a 1 no Tubarão.


CONHEÇA O LONDRINA FUTEBOL CLUBE

O Londrina Futebol Clube foi fundado em 14 de outubro de 1976, e se tornou uma das equipes amadoras mais vitoriosas de Planaltina-DF. O primeiro presidente foi Antônio Teodoro Ribeiro, o Saty, que na época era diretor de uma equipe chamada União, mas estava infeliz com o momento do clube e decidiu realizar algumas mudanças de estrutura e nome. A escolha então foi uma homenagem ao nosso Londrina, que naquele ano disputava a primeira divisão do Campeonato Brasileiro e fez uma boa primeira fase, se destacando a nível nacional.

Além disso, 1976 é um ano importante para a história do LEC, já que disputou sua primeira Série A, e, consequentemente, teve de construir as pressas o Estádio do Café, inaugurado no dia 22 de agosto, em uma partida contra o Flamengo para 50 mil pessoas, que acabou em 1 a 1, com gols de Paraná para o LEC e Júnior para o Flamengo. Três dias depois, a inauguração do sistema de iluminação, em uma vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, com gol de um recém-contratado Carlos Alberto Garcia. Aquele time ainda tinha Armando Renganeschi de técnico, e atletas como Pontes, Arenghi, Marco Antônio e outros. Era a base de 1977, que assombraria o país e faria surgir o destemido Tubarão.

Já o Londrina de Planaltina também teve uma história gloriosa, conquistando bons resultados desde a fundação. Em 1979, foi vice-campeão do primeiro turno do campeonato amador da cidade. Em 1980, enfim, conquistou seu primeiro título, vencendo o mesmo torneio. No ano seguinte, novo vice da primeira fase. Sob nova direção, só voltou a glória máxima na década de 1990, conquistando o Campeonato Amador de Planaltina em 1992 e 1999 e a Copa Planaltina em 1995. O último grande ano da equipe foi 2008, quando fez a dobradinha e levou tanto o Campeonato como a Copa.

Sala de troféus do Londrina Futebol Clube (Reprodução/Almanaque do Futebol Brasiliense)

LEIA MAIS

Danilo volta após quase dois meses, marca e Londrina vence o Operário no Estádio do Café

BAIXE O APLICATIVO DA TUBARÁDIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *