fbpx

O peso do fator extracampo

Share this...

Coluna do Thiago Mossini

Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

Muita gente acha que é balela aquela história de que o ambiente bagunçado nos bastidores interfere no desempenho dos funcionários de uma empresa. Isso ocorre mesmo. E no futebol não é diferente. Quando se vive um ambiente de incertezas, de quedas de braço, de disputas internas, o reflexo vem em campo, os jogadores sentem, a comissão técnica também e a barca afunda.

O Londrina vivia isso desde o ano passado. Com a proximidade do fim do contrato entre Tubarão e SM Sports, com um falando que não precisava do outro, o Londrina virou uma bagunça e deu no que deu: rebaixamento no ano passado e futebol ruim em 2020.

Mas eis que se chega a um acordo: a SM fica por mais cinco anos. Pronto, a mudança ocorre. Os reforços, que não viriam antes, aparecem. O ambiente fica mais leve, o rumo volta e time e treinador sabem que, a partir de então, existe um objetivo, um planejamento a ser seguido.

O futebol já é outro, a confiança parece que voltou. A jogada do golaço do prata da casa Victor Daniel é um sinal disso. Um time com jogadores desanimados dificilmente tenta uma jogada individual como fez o garoto. O próprio técnico Alemão reconheceu que o impasse entre diretorias do LEC e da SM afetou o rendimento da equipe.

Agora que as coisas se acertaram, a expectativa é de que o time possa brigar pelo acesso definitivamente. Os reforços que chegaram são bons nomes, mas é preciso ver como estão fisicamente, já que dois deles, Celsinho e Leandro Donizete, estavam há muito tempo sem jogar.

Com uma campanha impecável em casa, o Tubarão conseguiu se consolidar no G4 e vê a classificação para a próxima fase muito perto. Mas ainda falta um fantasma a espantar, o de não vencer fora de casa. No domingo (01), às 16h, o Tubarão tem mais uma chance de quebrar esta escrita ao enfrentar o Boa, em Varginha. Uma vitória deixa o time muito perto da classificação.

O Londrina cresce na hora certa, cumpre seu papel e já começa a deixar os rivais ressabiados. Nesta hora, a camisa pesa, mas não vence jogo sozinha. É preciso manter o foco, aproveitar a tranquilidade e traçar o caminho de volta para a Série B.

APROVEITEM, E SE INSCREVAM NO MEU CANAL NO YOUTUBE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *